bombeirodedeus

Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

A BEM DA HUMANIDADE

Quero ser bombeiro até mo...

DIA INTERNACIONAL DO BOMB...

Em honra de todos os meus...

Sinto orgulho de ser Mãe ...

Obrigado filho, por teres...

A triste realidade... se ...

O drama de um Bombeiro...

A essênçia de um Bombeiro...

BOMBEIRO

pesquisar

 

arquivos

Setembro 2013

Junho 2012

Maio 2012

Maio 2011

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Sábado, 27 de Outubro de 2007

O drama de um Bombeiro...

                                         

“O CMTE perguntou-me naquele dia, porque é que eu me estava a afastar dos bombeiros.

Eu disse-lhe que o meu psicológico já não me ajuda, e ele completou dizendo que ninguém se acostuma a ver desgraças!

A mais pura e limpa verdade, porque eu não me acostumei.

Chorei inúmeras vezes por não compreender porque Deus busca os nossos companheiros do mundo de forma tão brutal! Compreendo que a morte é necessária para o crescimento espiritual, mas será que Deus não pode buscar os espíritos enquanto estão a dormir e a sonhar, assim a viajem da morte parecia-lhes mais um capítulo do sonho!

Então não haveriam mais crianças acordadas, sentadas no meio dos destroços, ao lado dos seus pais desfigurados perguntando a um bombeiro já atordoado, se ele, pequeno e inocente, não estava a sonhar imaginando que o bombeiro fosse um anjo!

Talvez realmente o sejam um pouco, há quem afirme que sim, e mesmo os bombeiros se regozijam com frases que dizem: “Enquanto todos fogem do perigo nós vamos de encontro a ele. Enquanto todos gritam, nossas vozes bradam em silêncio!”.

Há também quem diga: “Que Deus nos abençoe e os anjos guiem nossas mãos em nossos procedimentos”
Há sim um tanto de irreal naquelas almas. Como explicar que alguém possa sentir paixão por não poder dormir tranquilamente, alimentar-se em horários incertos, sair sem a certeza de voltar, deixar a sua família com um beijo sem a certeza de que poderá beijá-los novamente! Diga-me se não há algo de angelical nesses actos?
Por vezes já me fez chorar a bravura de homens e mulheres, contando as suas experiências, suas surpresas, vitórias e tragédias, mas ainda assim eu vi, por traz de lágrimas, um brilho nos olhos, uma alegria incontida, não pelo que presenciou, mas pelo seu acto, por poder estar ao lado de alguém que precisava de auxílio! E ainda assim quando lhe agradecem responde que não fez nada além do seu dever!

E onde está escrito que é seu dever ser um bombeiro?

publicado por bombeirodedeus às 22:53

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

A essênçia de um Bombeiro...

                                                   

Ele poderia ser engenheiro, pedreiro, motorista, escritor, advogado, ao invés disso escolheu ser um bombeiro e ter a sua vida cheia, de choro, sangue, óleo, vidro, fogo, pedidos de socorro e muitas noites mal dormidas, porque a essência de ser bombeiro persegue-o, vem como cinzas de uma residência, chapa retorcida de um carro, olhos suplicantes, choro de dor, até mesmo o rosto de alguém que Deus levou consigo!
Quem não olha um bombeiro nos olhos nunca verá essa essência, nem verá onde está escrito que ele deve ser um bombeiro, porque isso, meus amigos, está escrito na sua alma! E só compreende isso quem já sentiu a inexplicável sensação de salvar uma vida, ou quem também é bombeiro!
Não deixes a essência se consumir nas chamas, derramar-se com o sangue, guarda-a no teu coração, só assim cumprirás a tua missão com toda a dignidade.
Não só pela farda, não só pelas crianças que te pedem pra ligar a sirene, não só pelas pessoas que te chamam de herói, mas pelo amor que sentes pela tua farda, pelas crianças, pela sirene e principalmente pelo teu próximo.

publicado por bombeirodedeus às 22:21

link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Outubro de 2007

BOMBEIRO

 

Bombeiro é estar presente,
Na presente humanidade...
Com a paz de um combatente
Destinado à caridade...

Segue em frente, destemido...
Entre infernos e desgraça...
Na esperança, que abraça,
Elevando o seu sentido...
Corajoso e intrépido
Na missão benevolente...
Destemido, segue em frente,
Nesta luta tão constante...
Como exemplo elegante;
Bombeiro é estar presente...

Dá sinais de existência,
Na razão que nos expressa...
E, se o tempo pede pressa
A caminho da ocorrência...
Sua leal benevolência,
Esquece a paz do seu aforro...
Quando nos presta socorro,
Com destreza e com vontade...
Os seus gestos, são bondade,
Num inegável altruísmo...
Demonstrando o humanismo
Na presente humanidade...

Entre as trevas do calvário,
Impotência e agonias...
Dá um pouco dos seus dias
Ao instinto voluntário...
Sendo anjo, faz-se operário
Na urgência mais urgente...
Presta ajuda a um doente,
E dá luz ao sinistrado...
Como um eterno soldado
Com a paz de um combatente...

Sopra as chamas do abismo,
Pela razão do fogo posto...
E as lágrimas no seu rosto,
Dizem não ao cepticismo...
Ante leis do cataclismo,
E as agruras da maldade...
Faz o bem da sociedade,
Deixa a vida num incêndio...
Enlutando este compêndio,
Destinado à caridade...

publicado por bombeirodedeus às 21:28

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Andarilhos perigosos...

Um estudo da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) e da Unidade de Vigilância Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Pediatria revela que, em média, são hospitalizadas duas crianças por dia devido a acidentes com andarilhos. A maioria dos casos ocorre junto a escadas e em locais em que a criança tem acesso a objectos perigosos.

Os andarilhos são muitas vezes utilizados em substituição dos carrinhos, com a vantagem do bebé poder exercitar as pernas. Mas o que parece ser um acessório prático e útil é responsável por dezenas de acidentes, alguns deles fatais para as crianças.

O estudo da Associação para a Promoção da Segurança Infantil, apresentado no 8º Congresso de Pediatria, que decorre em Vilamoura, Algarve, consistiu em inquéritos a 1.427 pediatras, praticamente todos os existentes no País, com questões sobre o tratamento de crianças acidentadas com andarilhos, disse à Lusa a pediatra Elsa Rocha, da APSI.

"Dos 215 que responderam, 22 por cento já tinham assistido bebés vítimas de andarilhos, mas esses 48 pediatras assistiram um total de 122 casos num ano", enfatizou Elsa Rocha, extrapolando que "se todos os pediatras tivessem respondido, teríamos cerca de 800 casos".

Este estudo reforça as conclusões de um outro estudo, do Observatório Nacional de Saúde, que aponta para cerca de 650 casos de acidentes com andarilhos por ano atendidos nos hospitais portugueses.

As lesões no crânio são as mais comuns neste tipo de acidentes que acontecem quase sempre em casa ou nas creches. Em muitos casos a cabeça do bebé é demasiado pesada em relação ao resto do corpo e facilmente a criança cai desamparada por ter os pés presos. Por outro lado, o andarilho também coloca o bebé mais alto do que o habitual e permite que a criança chegue facilmente a objectos perigosos.

A APSI desaconselha por isso o uso deste acessório, principalmente em locais com escadas ou com declive. O Canadá é para já o único país onde é proibido usar o andarilho. A União Europeia optou por exigir requisitos mais apertados de segurança, como uso de rodas que prendem quando chegam a uma escada.

fonte: SIC online


publicado por bombeirodedeus às 14:57

link do post | comentar | favorito

as minhas fotos

links

subscrever feeds