bombeirodedeus

Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

A BEM DA HUMANIDADE

Quero ser bombeiro até mo...

DIA INTERNACIONAL DO BOMB...

Em honra de todos os meus...

Sinto orgulho de ser Mãe ...

Obrigado filho, por teres...

A triste realidade... se ...

O drama de um Bombeiro...

A essênçia de um Bombeiro...

BOMBEIRO

pesquisar

 

arquivos

Setembro 2013

Junho 2012

Maio 2012

Maio 2011

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Maior aerotanque anfíbio do mundo entra em acção!!!

 

Dois aviões russos Beriev Be-200, com capacidade para 12 mil litros de água, considerados os maiores anfíbios do mundo no combate aos fogos...-

vão ser hoje apresentados pelo Ministro da Administração Interna, Rui Pereira, na base aérea de Monte Real, Leiria. As aeronaves, que o Governo ainda ponderou adquirir no ano passado, foram alugadas por ajuste directo à Aeronova, representante em Portugal da empresa russa Beriev.

Estes dois aparelhos pesados são os que faltavam para que fosse cumprida a Directiva Operacional contra Incêndios, apresentada em Maio: 52 aeronaves, entre as quais quatro aviões pesados (dois Canadair CL-415C e dois Beriev Be- -200ES), 34 helicópteros (20 ligeiros, oito médios e seis pesados) e oito aviões aerotanques ligeiros e seis médios.

O Be-200 é considerado o maior anfíbio de combate aos fogos. Transporta 12 mil litros de água, embora só possa carregar nove mil na primeira descolagem. O grande porte, com 32,05 metros de comprimento e 31,88 de envergadura, limita a 13 os pontos de água onde pode carregar os tanques, com claras lacunas na zonas central e interior do país. No entanto, está preparado para abastecer no mar, com uma ondulação até 1,2 metros.

No ano passado um destes aviões fez testes operacionais em Portugal. A 6 de Julho sofreu, inclusive, um acidente quando tentava descolar, após reabastecimento na barragem da Aguieira, chocando contra a copa de umas árvores. Provocou um incêndio que envolveu cem bombeiros e ficou com uma asa danificada.

Nessa altura, a protecção civil italiana divulgava um relatório com o resultado dos testes realizados por uma daquelas aeronaves na zona da Sardenha, durante dois anos. As autoridades transalpinas apontaram dificuldades do aparelho em operar em terreno montanhoso, recusando a compra.

O Governo português, na mesma altura, ponderava comprar quatro Beriev, servindo esse negócio para que a Rússia abatesse em cerca de 90 por cento uma dívida a Portugal no valor de 63 milhões de euros. A ideia foi abandonada.

No seguimento, em Maio deste ano, o Governo abriu um concurso internacional para o aluguer de duas aeronaves que suportassem acima dos dez mil litros de água. Ou seja, à medida dos Beriev, os únicos com tais capacidades. Concorreram a Beriev, através da Aeronova, e a empresa portuguesa Aeronorte, ganhando esta o concurso.

Tanto a Beriev como a Aeronorte concorreram com o mesmo aparelho, o Be-200, e os procedimentos do concurso ficaram marcados por reclamações e contra-reclamações das duas empresas, atrasando a decisão sobre o vencedor por duas vezes. O Governo optou, então, pelo ajuste directo.

Na acta final, a Beriev deixou claro que não autorizaria a Aeronorte a alugar os aparelhos. Segundo Rui Pereira , o contrato agora firmado, com a Aeronova, resultou de um entendimento entre o grupo russo, o Governo e a Aeronorte, sem dar pormenores. Os valores em causa deverão ser hoje conhecidos.

 Fonte: Diário Notícias

publicado por bombeirodedeus às 14:19

link do post | comentar | favorito

as minhas fotos

links

subscrever feeds